Contact form

Toggle Upper

Com idade, as dores aumentam: mas a Acupunctura pode ajudar!

 

Com idade, as dores aumentam: mas a Acupunctura pode ajudar!
1184 views

Com idade, as dores aumentam: mas a Acupunctura pode ajudar!

COM A IDADE, OS PROBLEMAS QUE AFECTAM O NOSSO CORPO VÃO PIORANDO, DESDE AS DORES DE COSTAS, ATÉ AOS PROBLEMAS DE CIRCULAÇÃO, JOELHOS DORIDOS E INCHADOS OU SENSIBILIDADE ÀS HUMIDADES E REUMATISMOS. INFELIZMENTE, OS TRATAMENTOS CONVENCIONAIS PARA ESTAS DORES POSSUEM EFEITOS SECUNDÁRIOS: CIRURGIAS, ANTI-INFLAMATÓRIOS, ANALGÉSICOS… A MEDICINA CHINESA TEM SOLUÇÕES MUITO SEGURAS E SEM EFEITOS SECUNDÁRIOS, E SOBRETUDO, MUITO EFICIENTES A ELIMINAR AS DORES!

Dores lombares

As dores lombares são das mais graves, e das que mais prejudicam a vida diária. Existem muitas causas para as lombalgias, e factores como o stress, a alimentação, as emoções e a qualidade de vida podem ser determinantes no seu aparecimento. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a lombalgia é causada por uma debilidade crónica da energia do rim. Ao esgotar-se a energia do rim, ocorre no nosso corpo uma fraqueza nessa região e a dor lombar é o primeiro sinal desse desequilíbrio. Como os rins vão esgotando a sua energia ao longo da vida, é natural que este tipo de dor seja mais comum depois duma certa idade. E de acordo com a MTC, os rins “governam” os ossos e, quando ocorre um enfraquecimento da sua energia, também os ossos ficam debilitados – o que explica porque as quedas são mais graves em pessoas de idade, e porque os ossos ficam mais doridos e vulneráveis ao frio. Neste tipo de tempo em que estamos agora – frio, com muito vento – é também muito fácil apanhar as chamadas “pontadas”, que se não forem tratadas podem mais tarde transformar-se em problemas e dores mais graves.

O tratamento no Centro de Terapias Chinesas baseia-se sempre num diagnóstico correcto da causa profunda da dor, para se poder propor um tratamento eficiente. Na maioria das vezes, o tratamento funciona por tonificação dos sistemas energéticos que controlam as costas e a zona lombar. A utilização de acupunctura é comum, complementada por massagem e por vezes por outros métodos tradicionais – ventosas, etc… São também receitados remédios à base de plantas medicinais, e os efeitos são quase sempre muito rápidos.

Um caso de lombalgia tratado com enorme sucesso

Décia, residente em Lisboa e actualmente com 87 anos, foi muito afectada por um inverno muito rigoroso. Como já se tinha tratado anteriormente no CTC, dirigiu-se imediatamente a nós, e iniciou uma série de tratamentos. Estava muito debilitada, e tinha muita dificuldade em andar. Ao fim de três sessões começou a sentir-se muito melhor. Conta-nos uma história divertida: “Quando no ano seguinte o homem do gás passou em minha casa, disse-me, um pouco envergonhado, que não estava à espera de me encontrar viva, porque me tinha achado tão mal naquele inverno que estava convencido que eu não ia escapar. Nem queria acreditar quando me viu!”

Problemas na cervical

Nalguns casos, as dores atacam mais fortemente a zona cervical. Potencialmente, isto pode produzir a prazo problemas mais graves. De acordo com a MTC esta zona da coluna é atravessada por muitos meridianos e vasos sanguíneos e a dor é sinal do bloqueio de energia e sangue na zona. Se este bloqueio durar, pode trazer inúmeras alterações e ser a causa de problemas nos olhos, rinites, zumbidos e vertigens, problemas no ouvido, enxaquecas, etc… Ao longo dos anos, quase todos os problemas de postura acabam por se transmitir à zona cervical, pelo que não admira que acabem por se manifestar ali dores e outros problemas. Tal como na zona lombar, os tratamentos utilizam sobretudo a acupunctura e a massagem, embora existam também remédios naturais particualrmente eficientes para desbloquear a cervical.

Tratamento rápido da cervical

Ermelinda, de 84 anos, residente em Paço d’Arcos, chegou ao CTC com dores terríveis na cervical, e sobretudo com vertigens e mal-estar causado pelos bloqueios nesta zona. As tonturas eram de tal modo, que nem conseguia deitar-se na marquesa de barriga para baixo: teve de fazer vários tratamentos sentada. No entanto, logo após as primeiras sessões a dor diminuiu muito e começou a dormir noites inteiras, o que já não acontecia há anos. Após cerca de seis sessões as tontura e a rigidez da cervical começaram a desaparecer. Hoje, Ermelinda continua a fazer tratamentos regulares, uma vez por ano, para se manter livre de dores e tonturas.

Dores de joelhos e problemas de circulação

Existem muitos outros problemas de saúde típicos da idade, e os que afectam as pernas e a mobilidade são dos mais comuns. Os problemas de circulação são típicos, e pioram com os anos. Para além de originarem as varizes, sempre desagradáveis, causam dores e pernas inchadas e cansadas. Se este estado dura muito tempo, pode instalar-se um edema crónico difícil de tratar. Os remédios convencionais para a circulação possuem muitos efeitos secundários e não deveriam ser indicados para pessoas de idade. De igual modo, os joelhos são muitas vezes afectados, por questões de postura, de retenção de líquidos ou de excesso de peso. Normalmente, ressentem-se muito com a humidade e o frio, e são uma das articulações mais tocadas pelos anos. Nestes casos também a Medicina Chinesa é extremamente eficiente. A acupunctura, combinada com a massagem (usando também cremes ou óleos à base de plantas medicinais) estimula a circulação e desincha as pernas, e é também muito rápida a desinflamar e tonificar os joelhos, drenando líquidos e melhorando a mobilidade. Nestes casos, os remédios chineses, todos eles naturais, são muito importantes na resolução destes problemas: podem tonificar o sangue e estimular a circulação, e combater as “humidades” e os inchaços, complementando os efeitos da acupunctura.

Tratamento aos joelhos e circulação

Rita C., de 96 anos (!), é paciente do CTC há já uns anos. Tratou com muito sucesso a circulação nas pernas, que estavam extremamente inchadas, e os joelhos, onde tinha muitas dores; na altura mal conseguia dobrar as pernas e andava com grande dificuldade. Após cinco sessões de acupunctura já usava as escadas do CTC em vez de subir de elevador. “Sempre gostei de me mexer, e sempre achei que era importante andar para manter a saúde. Por isso estava a ficar muito preocupada com as dores que tinha, que me obrigavam a ficar demasiado tempo sentada.” Neste momento, viajou para o Alentejo para visitar a família e está completamente livre de dores!

 

Veja também alguns testemunhos sobre este tema:

http://ctcportugal.com/testemunhos-2/dores/

http://ctcportugal.com/testemunhos-2/lombalgias/


Comments (0)

Comments are closed.